Claudio Pompeu


Em 1987, tive o prazer de fazer um vôo noturno com o Comandante Cláudio Pompeu, meu sobrinho, filho de minha irmã Yvette. Fomos, Lucy e eu, fazer um vôo cego, pois o tempo estava com chuva, teto baixo.

Saímos do Aeroporto Santos Dumont, no Rio, e, em pouco tempo, não se via nada. Cláudio entrou em contato com o Aeroporto Internacional do Galeão ( hoje, Antonio Carlos Jobim), pelo rádio, dando as coordenadas para iniciar um
vôo cego. Após algum tempo, a nossa surpresa foi que,
ao começar a enxergar, estávamos em frente à pista
de pouso do aeroporto.
Cláudio era um piloto com muita responsabilidade e
tinha larga experiência em pequenas pistas. Trabalhava
como piloto particular de um fazendeiro por muito tempo.

Infelizmente, em 2003 perdemos esta pessoa bastante especial.

A foto 2 foi uma das últimas fotos de Claudio no trabalho.
Foto enviada pela minha irmã Yvette.

voltar

 

 

 

 

 

 

claudio claudio