Juiz de Fora > Colégio Stella Matutina

O  colégio Stella Matutina foi fundado no início do século XX, por uma congregação religiosa, a Ordem das Servas do Espírito Santo, que chegou em Juiz de Fora, em 1902.

Por desejos das Servas, o prédio foi encomendado ao arquiteto francês Arthur Hayer, era uma réplica exata da casa central da Ordem, originária da Alemanha e com sede na Holanda. A construção da mesma teve início em 1913 e foi inaugurada em 1917.

Considerada um dos marcos da educação religiosa feminina em Juiz De Fora, que funcionava em regime de internato e externato. O colégio enfrentou problemas, especialmente, a partir da década de 60, quando teve parte
do seu terreno desapropriado para a abertura da av. Independência, O colégio também teve dificuldades de adaptação às mudanças no sistema
de ensino e à infra-estrutura exigida pelo Ministério da Educação (praça
de esportes, laboratórios...etc). Assim,  as freiras encerraram o internato e, sem condições financeiras para reformar o prédio, resolveram vendê-lo.

A capela foi construída em 1926, no mesmo estilo medieval, em gótico, que funcionou até 1976. Como não havia nenhum processo de tombamento em tramitação, o início da demolição se deu em 1986, dez anos depois..
Nesse espaço de tempo, inaugurou-se uma galeria de arte, onde
promovia exposições e cursos. Em janeiro de 1986, iniciou-se a demolição
da Capela. Com esta demolição e a do colégio Stella Matutina, no período
de 1978 e 1986, criou-se uma polêmica em torno do valor histórico,
cultural,  arquitetônico e artísticos dos dois prédios – foi um combate entre velhos e novos conceitos de patrimônio.

Não havia ainda na cidade uma legislação para demolições. Só veio acontecer em 1982, com a da lei municipal nº 6108, que criou a Comissão Permanente Técnica Cultural do Instituto de Pesquisa e Planejamento  (IPPLAN), responsável pela elaboração de um pré-inventário arquitetônico de
Juiz de Fora.

Com o prosseguimento da Avenida Independência, as áreas pertencentes
ao Stella Matutina foram desapropriadas para serem urbanizadas e
então localizar a sua nova sede, com um prédio moderno nesta avenida,
na parte do terreno que havia sobrado.

Fonte: Tribuna de Minas, Arquivo Pessoal

< voltar >

 

 

 

stella
stella
stella
stella
stella
stella
stella stella
stella stella
stella